Os três presidentes de ministérios, de acordo com o pastor Gesiel Oliveira, representam cerca de 2500 obreiros no Estado do Amapá.

O movimento de apoio à criação da nova convenção começa a ganhar força em outros estados da federação. É que nesta segunda-feira (06), os pastores presidentes dos maiores ministérios assembleianos do Amapá, decidiram desligar-se da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), para se filiarem à  Convenção da Assembleia de Deus do Brasil (C.A.D.B), que deverá ser comandada pelo pastor Samuel Câmara, pastor presidente da Igreja-Mãe em Belém do Pará.

Os pastores que anunciaram desligamento da CGADB são: pastor Oton Miranda de Alencar (Presidente da Assembleia de Deus A Pioneira), Pastor Dimas Leite Rabelo (Presidente da Assembleia de Deus Zona Norte) e o Pastor Ezer Belo das Chagas (Presidente da Assembleia de Deus do Avivamento). Na ocasião, participaram do anúncio, os pastores Gesiel Oliveira (Vice-Presidente da Convenção COMADEZON) e o pastor Besaliel Rodrigues (Vice-Presidente da UFIADAP).

Os três presidentes de ministérios, de acordo com o pastor Gesiel Oliveira, representam cerca de 2500 obreiros no Estado do Amapá. “Os pastores ratificaram o compromisso com a nova convenção, bem como sobre o encaminhamento de medidas administrativas sobre a desfiliação em massa dos seus pastores dos quadros da CGADB”, disse Gesiel de Oliveira.

CEADAM DESFILIA

O movimento de saída de convenções filiadas à CGADB, teve início no último domingo (05), no Amazonas, quando o pastor Jônatas Câmara, Presidente da Igreja Assembléia de Deus no Amazonas (CEADAM), anunciou o desligamento definitivo da Convenção Geral das Assembléia (CGADB), para se filiar à Convenção da Assembleia de Deus do Brasil (C.A.D.B).

LANÇAMENTO DA C.A.D.B

O lançamento da Convenção da Assembleia de Deus do Brasil (C.A.D.B), será realizado no dia 02 de dezembro de 2017, no Centro de Convenções em Belém do Pará. Nesta segunda-feira (06), foi protocolado junto à CGADB, o pedido de desligamento do pastor Samuel Câmara dos quadros da instituição.

Ele que era filiado há 33 anos, exerceu diversos cargos na Mesa Diretora, entre eles, o de vice-presidente. Câmara tentou por três vezes, presidir à CGADB, no entanto, sem sucesso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here